É assim que sigo em frente sem você

Eu me lembro que alguma vez alguém me disse que eu tinha que tomar cuidado ao gostar de alguém. Tomar cuidado com o amor. Que nada, eu nem liguei pra isso. Pra mim seria como nos filmes, maravilhoso, romântico e cheio de emoções. Quanta ingenuidade. Certos momentos até tenho raiva desses filmes que não me canso de assistir. Então aconteceu. Eu me machuquei e pra caramba. Uma, duas, três, quatro..espera! Vou parar de contar se não posso levar o prêmio da pessoa que mais quebrou a cara. Dizem que tudo isso é aprendizado, pra se dar valor quando algo verdadeiro aparecer, o que acontece é que eu nem sei mais se o verdadeiro vem, se ele mesmo existe. Eu me afastei de mim mesma, tentei desesperadamente preencher o vazio com qualquer coisa que aparecesse. Você surgiu, jurando ser diferente. Parecendo ser diferente dos meus antigos machucados. Eu errei. Você acertou. Você foi forte. Eu fui fraca. Você foi esperto. Eu fui boba. Uma ilusão que você alimentou dizendo não ser ilusão. Desatenta, eu esqueci novamente. Descuidei de mim, do meu coração, da minha consciência. Perdi a sanidade e não vi nada demais nisso.Quebrei todas as regras, ignorei tudo que eu ouvi que errado fazer porque achei que por você era o certo. 
O papel de trouxa foi bem interpretado por mim. Tão bem feito que eu até poderia ganhar o prêmio de a maior trouxa dos tempos. Você diz que não é assim, que não foi assim. Eu te questiono, peço que me explique e tudo que recebo é um silêncio que não acaba, que não termina. E isso se repetia e repetia. Um erro, uma desculpa que eu dava pra mim mesma. Eu continuava acreditando que em algum momento tudo mudaria, mas nunca mudava. Então um pequeno detalhe me fez desmontar e parece que senti toda a minha consciência voltando a mim. Acabou de verdade. De verdade mesmo. Sem chances extras. Sem desculpas pra mim. Sem desculpas para os seus erros. Não há mais nada a dizer porque tudo já foi dito. Você me abandonou como se não fosse nada e voltou como se nada tivesse acontecendo. Você foi embora tão sem esforço como se fosse a coisa mais fácil do mundo e me fez me sentir mal sobre como sou. Que estupidez. 

Eu me culpei tanto. Percebi que estava em um jogo tarde demais e nem ao menos sabia as regras. Você ganhou então pode ir em frente e dizer o que quiser. Mas agora, me antecipei por você disse adeus. De verdade, mesmo com um pouco de dor. Eu conseguiria esquecer, conseguiria te tirar da minha mente.  Tudo que tínhamos se desfez aos poucos, só restou o pó. Se é que tínhamos alguma coisa. Deixar de gostar é difícil. Confiança quebrada, esperança por um fio e um coração desacreditado é assim que eu te deixo. É assim que eu sigo em frente.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.