Crítica de Filme: Internet, o Filme (bem ruim)

Filme: Internet, o Filme
Lançamento: Fevereiro de 2017
Duração: 1 hora e 36 minutos
Gênero: Comédia
Distribuidor: Paris Filmes
Nota: 1,5 de 5

PREPARE-SE QUE VEM TEXTÃO SOBRE ESSE FILME .Sim. Você viu a nota direito ali em cima. Essa é a primeira vez que dou uma nota tão baixa para um filme e estou chocada por ter que da-la. Assim que esse filme foi anunciado, apesar de a grande quantidade de youtubers no elenco eu fiquei com pé atrás. O que poderia sair de bom ai? Conclusão? Não fiquei com vontade nenhuma de assistir. Quando as críticas começaram a sair, vi que eu estava certa do meu pressentimento. Muitas críticas negativas pesadas e uma bilheteria muito fraca. A tentativa de encher as salas de cinema apenas com nomes de youtubers que fazem milhares de views na internet foi por água abaixo. Vamos falar do enredo antes de eu contar pra vocês tudo que tem ruim nesse filme muito mal produzido. 

No filme, uma convenção de youtubers é realizada em um hotel sendo que um deles é a estrela. O cara é super arrogante e se acha completamente. Ai ele vê um casal lá se beijando adoidado filma e posta isso na rede. O casal fica famoso e acaba ofuscando o tal carinha que era a estrela principal. Ai o carinha tenta de tudo para continuar crescendo só que vai de mal a pior. Em paralelo temos uns caras que fazem uma aposta com um cara para pegar uma gordinha. Duas amigas que chegam no hotel dos youtubers, uma que adora e outra que odeia e acaba ficando famosa por isso. Do outro lado, tem o Rafinha Bastos que é um youtuber que quase todo mundo odeia e tem lidar com um fã super obcecado que começa a trabalhar pra ele. Tem também o Cellbit que é um cara que joga um jogo lá, depois ele é sequestrado por um outro cara esquisito que quer se passar por jogador(??) e é isso. Isso é o filme.

Antes de falar dos inúmeros problemas, quero falar de cada um dos youtubers e suas participações no longa. Gusta é um dos mais que aparecem e eu o adoro, mas infelizmente ele não cai bem pro papel. A atuação ficou forçada demais em muitos momentos e como eu li em uma certa crítica muito engessada. Não curti. Teddy pega a garota gordinha e faz uns bagulhos sem noção na cama com ela e é só isso. Nenhuma relevância. E se tivesse partes maiores acredito que não daria muita conta. Cocielo mal aparece e quando apareceu foi ele mesmo. Não pude amar nem odiar, apenas achar ok.  Castanhari também me pareceu super forçado em suas cenas e só lembro de seu super beijo na Pathy dos reis que também ficou ali morna em tudo. Mauricio Meirelles se sai relativamente bem no papel de um youtuber que ficou famoso com um cachorro que pegou na rua.  Mauro Nakada você pisca e ele some. Mr Poladoful, acho ele esquisito e não vejo graça sendo assim seu personagem é estranho e sem nenhuma noção. Thaynara OG é um amor de pessoa, eu adoro essa menina mas a atuação dela não foi boa. A personagem não é tão ruim, porém em um filme ruim com um roteiro péssimo não se tinha muito a fazer. Gabi Lopes foi uma das pequenas salvações do filme já que a menina realmente é atriz e suas cenas não foram tão ruins. Tem também o Cellbit que ficou totalmente deslocado e na pior parte do filme e a mais confusa também. Tem uma participação do Christian Figueiredo que não tem relevância, o Cauê Moura zoando o Felipe Neto e apenas isso, Victor Menyel em alguns segundos , Paulinho Serra em um personagem até interessante e quase engraçado e por fim Mr Catra como um suposto Deus. Tem também a Palmirinha mas nem sei porque enfiaram a mulher lá. Tadinha. E ah, o Rafinha Bastos? Bem, ele também foi bem ruim.

Depois de assistir o filme você tem a certeza de que não se queria fazer um filme bom. A intenção era lotar salas de cinemas apelando para os youtubers do elenco e os fãs de seus canais. A produção chamou um elenco completamente sem experiência nessa área que nos apresentaram atuações engessadas, sem nenhum talento e com uma zoação forçada querendo cativar o espectador e faze-lo rir de algumas cenas o que não aconteceu comigo.  Rafinha Bastos escreveu o roteiro desse filme e foi provavelmente quem escolheu todos esses nomes para o elenco. Esperava-se que viesse um roteiro ao menos engraçado já que bem escrito e desenvolvido ele não foi, mas nem isso pode-se esperar desse longa. Um beisterol sem limites, sem produção com uma má direção, produção e roteiro. Uma história sem nexo nenhum no qual você leva um tempão pra entender do que se trata. Terminei os 60 e poucos minutos de filme e ainda estava tentando entender o que tinha acontecido e do que se tratava tudo isso. Mas apesar de ter MUITOS pontos negativos, o longa também aponta e ressalta a fama repentina que acontece com essas pessoas que fazem vídeos para internet. Como algumas pessoas podem ficar obcecadas com isso e como a fama pode acontecer e acabar em questões de momentos. O mais frustrante é que mesmo com youtubers que não são atores e que não entregam uma boa atuação o longa poderia ter SIDO TOTALMENTE MIL VEZES MELHOR.

 Se o Rafinha quisesse fazer um bom filme e de qualidade ele teria pensado melhor no roteiro e explorado essa vertente de ser famoso de um dia pro outro ou fazer coisas pensando em visualizações. Mas como se trata de uma comédia as piadas são forçadas goela a baixo de quem assiste, as situações são forçadas para que se tornem cômicas e tirem ao menos alguns risos do espectador o que acontece em segundos do filme inteiro.  Outra coisa que me incomodou foi a menção dupla de Felipe Neto no longa. Sim eu curto o Felipe e achei desnecessário citar o nome de um cara que não estava ali só pra tirar com a cara dele e dizer que todo mundo o odeia. Mais desnecessário que isso não tem né? Se fosse qualquer outro nome citado como o do Marco Luque também ficaria tosco em uma tentativa desesperada de apelar pro humor. É aquela coisa de só pensar no quanto o filme vai render. Provavelmente é aquele caso de " vamos criar um filme e encher de YOUTUBERS porque vai dar dinheiro" e sobre o que vai ser? " ah, qualquer merda tá bom " e foi isso mesmo. Acredito que muitos do elenco tenham sim talento, mas fazendo as coisas que sabem fazer e que seu público está acostumado mas não em atuação. Atuação é coisa séria e aqui foi tudo pro brejo. O roteiro é horrível, a direção é horrível, a história é péssima e até o Zorra total ficou mais engraçado nas piadas que esse longa. Não dá pra salvar muita coisa mas se você ainda quiser assistir esse filme por conta de seu youtuber favorito já se prepare pode ser que você não veja algo que goste. E lembrando que sim, gosto de muitos youtubers do filme mas os trabalhos deles aqui não rolou pra mim. 






A realização de uma convenção de youtubers em um hotel atrai influenciadores de todo tipo e, é claro, seus fãs. A estrela maior do evento é Uesley (Gusta Stockler), um arrogante youtuber que destrata todos à sua volta e apenas se importa com a própria popularidade. Ao publicar em seu canal o flagra do beijo entre Mateus (Felipe Castanhari) e Natalia (Pathy dos Reis), Uesley sem querer impulsiona a popularidade da dupla, que passa a conquistar fãs como casal e, consequentemente, ofuscá-lo. Paralelamente, três amigos fazem uma aposta para que Vepê (Teddy) seduza Barbarinha (Polly Marinho), em troca de uma passagem para Los Angeles, e duas amigas, Malu (Thaynara OG) e Fabi (Gabi Lopes), chegam ao hotel sem saber que o local será palco de uma convenção de youtubers. Há ainda Cesinha Passos (Rafinha Bastos), que precisa aprender a lidar com a má fama que possui ao mesmo tempo em que convive com Adalgamir (Paulinho Serra), um fã que passa a trabalhar com ele, e também Paulinho (Rafael Cellbit), especialista em Street Fighter que se fantasia como youtuber e agora sofre a ameaça de ser desmascarado



Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Também não senti vontade de assisti, pelo jeito não perdi nada rsrs
    belezaparatodass.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.