#Euassisti: Convergente Parte 1


Filme: Convergente Parte 1
Série: Divergente
Lançamento:  Março de 2016
Duração: 2 horas 
Gênero: Ficção Científica, Ação, Aventura
Baseado na trilogia de livros Divergente de Veronica Roth publicada pela Rocco
Nota: 4 de 5

Depois de Insurgente que acaba com a mensagem dos Fundadores revelando que há outros por trás dos muros começa Convergente. Tris, Quatro e os outros vão em direção ao muro para saber o que há por trás dele. Mas não vai ser fácil. Demorei tempo demais pra resenhar esse filme pra vocês e peço desculpas por isso. Há algum tempo queria falar de Convergente e antes mesmo de assistir já tinha lido várias críticas. Lembrando que este é o último filme da saga que será dividido em duas partes sendo que a segunda está prevista para ano que vem. Nesse filme, a aventura foca na missão de conseguir chegar até o muro e ver o que há por trás dele: uma sociedade diferente e mais pessoas como eles. Só que para chegar até lá eles vão precisar de mais do que vontade para chegar até lá, já que a mãe de Quatro que agora, comanda as pessoas não acha adequado que os outros vão até o muro. No início do filme, também vemos o julgamento de pessoas que apoiavam Janine no filme anterior através do Soro da Verdade e são mortas. Caleb, irmão de Tris está entre os traidores e apesar de não ter tido pena da irmã quando Janine a pegou antes, Tris decide ajuda-lo a escapar para ir com os outros por trás do muro. Eles enfrentam riscos, perdem um dos membros do grupo (sem spoilers) mas acabam que conseguem atravessar. 

E quando chegam lá, é tudo muito diferente do que pensavam. A tecnologia está super frente e tudo soa diferente. Eles são levados a um novo local, onde agem de maneira diferente, supervisionam a outra parte de Chicago e descobrem coisas que não sabiam sobre o experimento. Tris é não é só uma divergente, ela é a chave para muitas outras coisas da experiência. Durante o desenvolvimento das cenas descobrimos coisas que não ficaram tão claras nos outros filmes, o motivo da experiência, de serem divididos em sociedades e sobre Tris ser a salvação de todos eles. Apesar de ser menos movimentado com relação a ação em comparação com os dois primeiro filmes, Convergente se foca no que há por trás do muros, que como inicialmente eles pensavam não é tão bom quanto parecia. Tris acaba se afastando de Quatro e enquanto isso segredos revelados. Peter é um desgraçado (Risos) personagem que me irrita, que troca de lado toda hora e só pensa em si mesmo. Não vou falar o que ele faz, mas ele tem uma certa predominância no filme. 

Quando Quatro confirma suas suspeitas de que as coisas ali não são tão certas ele tenta voltar a Chicago e impedir uma guerra entre as sociedades que não querem que sua mãe fique no comando. Ufa! Tem muita coisa, muita história e eu principalmente fiquei ligada durante todos os minutos do filme. Tris está mais corajosa, mais madura, mais forte e Quatro ainda mais esperto do que antes. As cenas fofas dos dois é claro que acontece. Não li nenhum livro da saga então não posso comparar a adaptação, mas baseado nos primeiros filmes com relação a esse achei Convergente muito bacana. Espero ansiosa pra ver o que acontecerá no último filme e como eles darão sequência a história. Bom, eu gostei e me prendi completamente. Fora que não dá pra nem lembrar que a Shailene e Angel fizeram par romântico em A culpa é das estrelas. Muito bom. Recomendado.






Após a mensagem de Edith Prior ser revelada, Tris (Shailene Woodley), Quatro (Theo James), Caleb (Ansel Elgort), Peter (Miles Teller), Christina (Zoë Kravitz) e Tori (Maggie Q) deixam Chicago para descobrir o que há além da cerca. Ao chegarem lá, eles descobrem a existência de uma nova sociedade.



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.