Nada é como já foi um dia

Deixa eu te contar um pouco de quem eu costumava ser. Ela tinha o mesmo nome, o mesmo rosto mas em outros aspectos era completamente diferente de mim. Ela não sabia o que estava pensando, não percebeu quando seu mundo estava afundando, não sabia como não confiar nas pessoas. Tinha seus sonhos escritos em um papel a mão e não se importava de dizer as pessoas a sua volta que iria fazer o que fosse para realizá-los. Foi derrubada, mas se manteve firme, costumava não entender que o amor também causava dor não só sensações boas. A garota de agora, está tentando apagar todo o passado que leva consigo porque ainda dói muito lembrar dessa garota que costumava ser.



Dói admitir que um dia, ela foi a garota boba que acreditou em tudo que diziam a ela. Todos nós nos perdemos um dia e nos esquecemos de quem somos ou fomos. Mas eu não conseguia deixar de lembrar.Em algum universo paralelo, em algum lugar perdido em minha mente, estou em um caminho em que tudo que eu quero é correr. Correr pra longe dessas memórias, dessa garota que eu fui. Não quero pensar sobre seu coração quebrado nem em suas esperanças arrancadas e desaparecidas. Não quero pensar sobre as lágrimas caídas em noites chorosas, e em abraços em travesseiros frios. Quando eu paro pra pensar nisso, sei que nada vai ser como era antes. Não porque eu não queira, porque elas nunca voltam. Nada é do exato jeito que já foi um dia, alguma coisa sempre muda. Quando se está sozinha, no seu subconsciente aquela garota percebe tudo que perdeu. Percebe que está olhando para uma nova pessoa, diante de coisas novas e diferentes que nunca serão as mesmas.

Eu podia tentar compartilhar palavras diferentes, mas isso não seria sincero comigo mesma. As palavras que saem são para falar a verdade, tirar da garganta tudo que ficou entalado, tudo que não desceu. Você não saberia o que realmente passei ou estou passando. As vezes é difícil, não importa quem você é, é a vida. Só quero deixar pra trás essas lembranças, quero parar de pensar na garota que eu era porque ela nunca mais virá a tona. Coisas foram feitas e palavras foram ditas, poderia não esquecer e sendo assim não perdoar.  Não quero perder o pouco de inocência que ainda me resta. Estou contendo minha respiração, mas vou não quero mais esperar. Sei agora que as coisas acontecem do modo que tem que acontecer.
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Cibelle,
    vivemos em constantes mudanças, tudo muda a cada instante, e muitas vezes temos saudade daquilo que já não é mais nosso, não somos mais "aquela" de ontem!!!!!
    As transformações existem para crescermos em todos os aspectos,querida!
    bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Voando Sozinha | Cybelle Santos © Todos os direitos reservados.